430 20/1/2015

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

Castle of Illusion

Em 1990 foi lançado para o Mega Drive, Master System e Game Gear o jogo Castle of Illusion estrelando o famoso ratinho da Disney, Mickey Mouse. Até hoje é aclamado como um dos melhores para o console devido ao seus gráficos excelentes para a época e sua jogabilidade precisa, iniciando a chamada série "Illusion" composta por mais três jogos: Land of Illusion, World of Illusion e Legend of Illusion. Em abril de 2013 a Sega anunciou a nova versão do primeiro título da série.


É importante ressaltar que essa nova versão é considerada um Reimagining, sendo bem diferente do tratamento dado para o DuckTales Remastered, recentemente lançado. Para mais detalhes sobre a diferença entre Remake, Remaster e Reimagining, recomendo a leitura da nossa análise de DuckTales Remastered

Apresentação

A história é bem simples e chega a não ser muito chamativa: Mickey e Minnie estavam passeando na floresta quando a terrível bruxa Mizrabel captura Minnie para roubar sua juventude e Mickey sai em busca de sua amada até chegar no covil da bruxa, o Castelo das Ilusões. Para poder enfrentar Mizrabel é necessário recuperar sete "Gemas do Arco-Íris" que são guardadas por cinco guardiões em locais bem distintos do castelo. A história é contada por meio de uma narração ao longo das fases e que não interfere em nada na jogabilidade.

Cada área é bem diferente e variada, cobrindo diversos temas: floresta, caixa de brinquedos, cavernas, biblioteca/mundo dos doces e castelo/torre do relógio, além do encontro final com a bruxa em sua torre. Cada uma delas são compostas por duas fases e um encontro com um guardião.

Jogabilidade

Temos aqui um controle bem simples, preciso e fiel à versão de Mega Drive: Um botão para pular, um para atirar projéteis e, ao pular em cima de um inimigo segurando o botão de pulo, é possível "quicar" mais alto para alcançar novas plataformas. Em grande parte do jogo controlamos o Mickey em um plano 2D com gráficos em 3D (o famoso 2.5D) mas, em alguns momentos, a jogabilidade fica inteiramente 3D e o efeito é bem interessante, visto principalmente nos chefes e no castelo, onde selecionamos qual área ir. Essa é a principal mudança em relação ao Mega Drive, o design de cada área é bem fiel ao original mas há várias adições para deixá-las ainda mais ricas e completas.

Não posso deixar de ressaltar que a análise foi realizada na versão PC e que não foi encontrado nenhum tipo de atraso no tempo de resposta dos controles utilizando o teclado, um controle de Xbox 360 via USB e um de Playstation 3 via bluetooth. Há varias pessoas reclamando de um atraso em outras versões do jogo e que eu não pude verificar pessoalmente, então a informação aqui vale para a versão lançada no Steam.

Cada fase possui 75 diamantes, uma peça de estátua e uma carta/pimenta para coletar que liberam novas roupas para o Mickey e pinturas e estátuas no castelo, sendo o principal motivo para voltar nas fases após terminá-las. O fator replay é inexistente após colecionar todos os itens e é algo que não demora muito tempo, infelizmente (fiz 100% em cerca de quatro horas). Aliado à total ausência de qualquer tipo de dificuldade acaba prejudicando bastante a experiência de jogadores veteranos no gênero e é algo que poderia ser facilmente resolvido colocando novas fases e um outro modo de dificuldade. Assim, ele é mais recomendado para os mais novos e para os apaixonados por Mickey e Disney.

Gráficos e Som

A direção artística é fantástica e compete de igual para igual com qualquer outro jogo de plataforma da geração, todos os personagens são muito bem animados e os cenários são bem coloridos e variados. Muitas vezes fiquei parado um tempo só admirando o visual, ele chama muito a atenção.

As músicas são bem fiéis às originais e capturam muito bem sua "essência", sendo facilmente identificáveis por quem jogou a versão original. Para os mais saudosistas há também a opção de trocar os remixes pelas versões originais do Mega Drive, agradando a todos. Já os efeitos sonoros não se destacam mas também não atrapalham.

Uma novidade dessa versão é a adição de dublagem para os três personagens principais, Mickey (Bret Iwan, o dublador oficial da Disney após a morte de Wayne Allwine), Minnie (Russi Taylor, também a dubladora oficial da Disney) e Mizrabel. Além deles há também o narrador que nos acompanha ao longo de toda a aventura, dublado por Richard McGonagle (conhecido como a voz de Victor Sullivan na série Uncharted). São todas de excelente qualidade e acrescentam muito ao charme do jogo.

Veredito

Castle of Illusion é ótimo como uma reimaginação de um clássico dos consoles e uma lição de como expandir e melhorar em cima do conteúdo original mas, infelizmente, só posso recomendá-lo para fãs da Disney e do jogo original ou para quem tem parentes mais novos, devido à ausência de qualquer tipo de dificuldade ao longo da aventura e à sua baixa duração e fator replay. É uma produção de alta qualidade com uma parte técnica quase impecável mas que acaba não divertindo tanto assim.

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

7.5

Castle of Illusion é um bom jogo com uma excelente parte técnica e que conseguiu, ao mesmo tempo, inovar e se manter fiel ao material original mas, infelizmente, a ausência de qualquer dificuldade, baixo fator replay e pequena duração da aventura o torna difícil de ser recomendado para todos.
  • + Jogabilidade precisa
  • + Direção artística impecável
  • + Trilha sonora e dublagem excelentes
  • - Extremamente fácil
  • - Baixa duração
  • - Fator replay ruim

Informações do Jogo