1579 20/1/2015

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

Darksiders - Wrath of War

Núvem de Pancada

Darksiders Wrath of War inicia uma saga épica da mais manjada história de todos os tempos: Céu vs Inferno. Mas temos que admitir, o faz de maneira original. Nessa saga, War, um dos quatro cavaleiros do apocalipse e chamado para restaurar o equilíbrio quando um dos mundos viola o tratado e invade o mundo dos homens. Ele e sua espada Chaoseater entram já detonando na primeira fase, uma espécie de tutorial, mas na verdade bem empolgante (incrível pra um tutorial por sinal).

Logo no início da história, War luta com um grande rival, Straga, e é derrotado. Salvo pelo conselho “Charred Council”, uma espécie de órgão regulador dos universos, é acusado dele mesmo ter quebrado os selos que foram forjados para proteger o reino dos homens até que estivessem prontos para tomar parte nessa guerra, trazendo o apocalipse.

War, revoltado e confuso alega inocência e pede uma chance de provar. Quando atendido, é apresentado ao seu companheiro de jogo, The Watcher, que é um demônio que tem o poder de mata-lo se ele se rebelar contra o conselho. Seus poderes são removido (ahá, por isso o tutorial era tão bom. Uma pequena prévia do que pode se tornar seu personagem).

Voltando a terra, War agora deve provar que é inocente, recuperar seus poderes e lutar contra os exércitos do céu e do inferno para reestabelecer o equilíbrio e o reino dos homens. No meio de quebra cabeças bem arquitetados (porém nada maçantes) a pancadaria ainda come solta. Não deixa de ser um belo relaxantes sentar a espada em demônios e anjos depois de um dia de trabalho.

Gráficos & Som

Darksiders Wrath of War é graficamente SENSACIONAL. Não inova em muita coisa, não traz muita novidade. Mas justiça deve ser feita: Iluminação indecente, cenários variados e imensos todos abarrotados de detalhes. Pouquissimos glitches espaciais e bom, se você gosta de contemplar um jogo vai aí uma dica: E lindo do começo ao fim, mas o final... ahh o final...

Do ponto de vista da sonoplastia, Darksiders também não faz feio. Com uma trilha sonora original, efeitos reais e massivos e críveis, o jogo encanta o gamer com uma imersão profunda. Se você estiver usando um fone, vai achar que seu mouse é mesmo uma espada.

Gameplay

Em relação a jogabilidade, a nota também não é baixa. Porém, o game comete um pecado já conhecido em jogos de terceira pessoa: A câmera. Ela não é ruim, isso seria injustiça, e depois de jogar o jogo o gamer perceberá que não quer mexer com um cavaleiro do apocalipse, quanto mais injustiçá-lo. Mas em alguns momentos ela não se comporta como deveria e fica ligeiramente incomoda.

Quando War está em seu cavalo, nota-se uma certa dureza nos controles, mas também nada que o gamer não se adapte ou perceba como apenas uma característica.

Mas ai chega a hora tão esperada. O COMBO!!! Todos adoramos. Os combos são lindos, e FACEIS de ficar bonito. Num primeiro momento o gamer vai apertar o mouse feito um maluco, mas logo logo, instintivamente vai notar que combinações aumentam os danos significativamente, e de maneira muito instintiva, começará a usá-los.

War possui vários artifícios que vai aprendendo a usar durante o jogo, inclusive que limitam o acesso a certas áreas no decorrer do jogo obrigando o usuário a somente babar nas áreas que ainda não pode chegar. Esses artifícios incluem arma primária, secundária (mais lenta e com dano mais alto), uma espécie de arpão e ainda um bacamarte.

Todos esses recursos são introduzidos ao usuário de maneira didática e usual fazendo com que, de fato, sejam usados tanto para desvendar os quebra cabeças quanto para incorporar aos combos.

Veredito

Darksiders Wrath of War e decididamente um bom jogo. Há quem discuta que ele não é excepcionalmente difícil, tenha um gameplay simples. É verdade. Mas e daí?

A verdade é que é um jogo muito divertido e envolvente, o qual se o gamer não tiver cuidado, vai passar três dias jogando até finalizá-lo e nem mesmo vai notar. Bonito, com um estilo gráfico original e bem acabado, não perde em nada para seu concorrente blockbuster Gof of War. Talvez a Virgil, o estúdio idealizador, não tenha acreditado tanto no potencial do game. Uma pena! Pela equipe da GUEIME, esta aprovadíssimo.

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

7.7

Darksiders Wrath of War e decididamente um bom jogo. Há quem discuta que ele não é excepcionalmente difícil, tenha um gameplay simples. É verdade. Mas e daí?

Informações do Jogo