693 20/1/2015

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

Dead Space 2

Mais sangue, mais terror

Continuando as análises que precedem o lançamento de Dead Space 3, hoje falaremos de Dead Space 2, que dá continuidade direta do primeiro jogo da série. Sendo assim, voltamos ao cenário de terror e sobrevivência, e continuamos a saga de Isaac Clark, após os eventos terríveis que este vivenciou na nave U.S.G. Ishimura. O primeiro Dead Space trouxe muito do que é preciso para se criar um jogo de terror e sobrevivência, mas posso dizer, já de início na análise, que Dead Space 2 traz tudo o que tinha no primeiro e mais ainda.

Apresentação

Como já disse, Dead Space 2 é uma sequência direta do primeiro jogo da série. Logo, continuamos a acompanhar a saga de Isaac Clark, logo após os acontecimentos na nave U.S.G. Ishimura. Isaac dessa vez se encontra em uma colônia espacial, tomada pelos mesmos monstros de Ishimura. O enredo torna-se muito mais psicológico: com a morte de sua namorada, Isaac passa a ter uma série de alucinações, que o atormentam de tempos em tempos. O que Isaac tenta descobrir agora é como a Marca (aqueles que jogaram Dead Space saberão do que estou falando) chegou a essa colônia espacial, e como detê-la.

Isaac não é mais um homem comum envolvido numa trama incomum. Após os eventos de Ishimura, ele aprendeu muito: ele está preparado para enfrentar seus demônios, literalmente e metaforicamente. Ele não é mais um simples engenheiro: agora é um homem decidido a destruir a Marca e acabar com toda a sua monstruosidade. Isso, em termos de enredo, trouxe grandes melhoras. Com um histórico dos acontecimentos do primeiro Dead Space, podemos agora adentrar com mais profundidade no seu universo.

Outra mudança importante no personagem de Isaac é que dessa vez, ele fala, e isso funciona, funciona muito bem. Assim, observamos excelentes diálogos e também aprofundamos na construção do personagem. A entrada de outros personagens no enredo também é bem vindo. A história fica mais complexa, mais atrativa, em uma série de traições, alianças, conspirações ocorrem no jogo.

Além de um jogo assustador, como Dead Space 2 se propõe a ser, e de sobrevivência, que exige habilidades do jogador, ele traz elementos intrigantes para o desenvolvimento do jogo. São elementos que não são essenciais na série, certamente não são, mas que seu acréscimo torna apenas ela melhor, e possibilita uma continuidade e um apego com o jogo maior do que no primeiro.

Jogabilidade

Em Dead Space 2, a jogabilidade do primeiro se repete. É um jogo de tiro em terceira pessoa com essa mistura fantástica de terror e sobrevivência. Então nos veremos, novamente, atirando em monstros dos nossos pesadelos infantis, enquanto esmagamos seus corpos para obter munição, equipamentos médicos, e exploramos cenários em busca de outros equipamentos que poderiam nos ajudar a sobreviver.

O combate continua interessante, quando se trata de atirar. Arrancar partes dos corpos dos morphs e usá-los contra eles mesmo, isso nunca é cansativo. No entanto, encontraremos o mesmo combate corpo a corpo: lento, confuso, e as vezes, atrapalhado. Ainda encontraremos novos trajes, novas armas, mas nada muito renovador do que já vimos no primeiro jogo. As dificuldades diferenciadas também não mantém o jogador muito ativo. Não há muitos motivos para voltar a jogar apenas pelas novas dificuldades. Na verdade, essa vontade diminui paradoxalmente pelo estilo do jogo: terror e sobrevivência. Não quero passar novamente pela mesma ansiedade anterior. O jogo, então, cumpre seu objetivo num terrível dilema: a falta de incentivos para jogá-lo novamente.

Uma novidade que Dead Space 2 traz em relação ao primeiro é o modo multplayer. Infelizmente, no entanto, esse modo poderia ser dispensado, pois ele é na maioria das vezes entediante e repetitivo. O modo é simples: existem o time de humanos e o time de necromorphs. Há alguns objetivos para serem cumpridos, mas o verdadeiro objetivo em questão é sobreviver o maior tempo possível. Por isso ele se torna chato, na maioria das vezes, e não joguei mais de uma vez.

Gráficos e Som

Dead Space 2 traz cenários tão terríveis quanto os do primeiro jogo, mas com gráficos certamente melhores. Isaac se encontrará em locais obscuros, e voará sobre o espaço como fazia novamente no primeiro jogo. A sensação de um cenário espacial é a mesma que a anterior: o universo é indiferente à você, e ninguém ouvirá seus gritos quando você sentir medo. Os cenários, também, por se tratar de toda uma colônia espacial, é muito maior do que o primeiro jogo, e muito mais variado, o que é extremamente bem vindo.

Os monstros tornaram-se mais realistas e assustadores, e Dead Space 2 traz uma gama maior de monstruosidades que o primeiro. Ele ainda dá medo, sustos terríveis, e mais que nunca, jogar este jogo de noite e tentar voltar para o conforto de nossos quartos é uma tarefa mais árdua do que nunca.

Efeitos sonoros também tem uma excelente qualidade: a mesma trilha sonora que relembra o assustador O Iluminado, de Kubrick. Se você ainda não assistiu esse filme, assita! Daí, você saberá do que estou falando. A música te mantém num nível de ansiedade bastante esperado para jogos de terror. A atuação de voz dos personagens também é convincente e realista: todos os personagens falam com uma entonação de voz esperada, de atuações de extrema alegria à ansiedades ofegantes. A atuação de voz de Isaac, em especial, foi muito bem feita. O autor te convence de que ele é Isaac, de que ele sabe o que está acontecendo, e de que está cansado de ver tudo o que aconteceu em Ishimura se repetir. Os gruídos ou sons emitidos pelos monstros também são assustadores, e sempre que ouvimos alguns deles, e não os temos em campo visual, já é motivo de preocupação.

Em termos de gráficos e sons, então, Dead Space 2 é surpreendente, conseguindo ser melhor que seu antecessor.

Veredito

Dead Space 2 é certamente o melhor jogo de terror de nossa geração. O segundo jogo trouxe uma melhora em relação ao primeiro, trazendo um enredo mais coerente e profundo, e personagens mais bem construídos e vivos. O estilo de sobrevivência e terror, com a adição de questões psicológicas vividas por Isaac, fazem de Dead Space 2 um jogo único. Isso faz apenas crescer as expectativas para o próximo título da série, que será lançado em breve.

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

8.7

Dead Space 2 é certamente o melhor jogo de terror de nossa geração.
  • + Enredo
  • + Gráficos mais bem construídos
  • - Multiplayer entediante
  • - Repetitivo