789 20/1/2015

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

Escrever é arte e jogar faz parte

Não é de hoje que os jogos são considerados formas de arte. Talvez pela complexidade de seus universos imaginários e todo o processo idealizado por trás deles, talvez pelo fato de expressarem uma ideia ou opinião, gerando até mesmo críticas bastante construtivas em relação à sociedade, política, economia, religião. Talvez seja pelos dois motivos ou nenhum deles - para maiores detalhes, confira o artigo "Spielberg e Lucas dizem que jogos não são arte... estariam eles certos, afinal de contas?" - mas o grande fato é que esse tão amado meio de entretenimento que tanto nos diverte chegou ao patamar de expressão artística, e isso é ótimo!

Mas não são todos os jogos que surgem de mentes criativas trabalhando à todo vapor, muitos deles vieram das páginas de livros. Isso mesmo! De repente aquele seu personagem favorito tenha se originado por entre as vírgulas de um romance literário. E não se engane achando que são poucas produtoras que vão por esse caminho, a lista de jogos baseados em livros é bem extensa. Mas não se preocupe porque esse que vos escreve apenas exemplificará alguns deles.

James Bond 007 - Atari (várias versões)



Ao escrever Cassino Royale em 1952, Ian Fleming não imaginava que três números fariam tanto sucesso. Hoje, os filmes do agente britânico representam uma das franquias mais rentáveis do cinema, o que não é motivo para não se aventurar também nos gueimes, não é mesmo? James Bond 007 foi publicado pela Parker Brothers - subsidiária da Hasbro e famosa por lançar o jogo Monopoly nos EUA - e lançado em 1983 para edições variadas do Atari. Possui 4 missões em seu total, onde cada uma é inspirada em um filme do agente. As missões são: Diamonds Are Forever, Moonraker, For Your Eyes Only, e The Spy Who Loved Me. Podemos dizer que o jogo baseia-se mais nos filmes do que nos livros em si, mas toda a fonte de inspiração surgiu dos contos de Fleming.

Confira abaixo um vídeo demonstrando um pouco da jogabilidade de James Bond 007:

The Hobbit - ZX Spectrum



Esse veio direto do covil de Smaug! Um jogo obscuro para uma plataforma ainda mais obscura. The Hobbit, lançado em 1982 pela Melbourne House e produzido pela Beam Software, foi um dos primeiros títulos lançados no mercado gueimer sob a inspiração do mundo fantástico de J.R.R. Tolkien. Trata-se de um adventure ilustrado de ficção interativa, uma espécie de simulação que apresenta comandos na tela para controlar o personagem. O mais curioso é que esse gênero também é considerado como narrativa literária - olha o livro influenciando aí de novo.

 A curiosa jogabilidade de The Hobbit:

Mary Shelley´s Frankenstein - SNES, Mega Drive



Aqui temos algo parecido com o título de James Bond, Mary Shelley´s Frankenstein foi mais baseado no filme homônimo lançado em 1994 - mesmo ano de lançamento do jogo - do que no próprio livro. Mas também aplicam-se os mesmos conceitos utilizados na obra que, por sua vez, deu origem ao filme. A ideia é bem simples e muito utilizada em lançamentos da época: plataforma. Você controla o próprio Frankenstein e deve exterminar os inimigos pelo caminho.

O livro foi escrito por Mary Shelley e publicado anonimante em Londres no ano de 1818 sob dois títulos distintos: Frankenstein e O Moderno Prometeu, tornando-se sua obra mais famosa.

Dante´s Inferno - Xbox 360, PS3



Finalmente chegamos ao jogo que ilustra este artigo. Saindo dos clássicos para a sétima geração temos Dante´s Inferno, o jogo publicado pela Electronic Arts em 2010 é o mais atual até agora mas, ironicamente, tem sua obra de inspiração como sendo a mais clássica dentre todas mencionadas aqui. Estou falando do poema épico Divina Comédia, criado por Dante Alighieri entre 1308 e 1321 - eu disse que era clássico. Bem, na verdade o gueime não é baseado em toda o poema, mas sim em seu primeiro cântico, intitulado Inferno.

Mas espera aí, Dante Alighieri não é o nome do personagem do jogo? Exato! Acontece que a Visceral Games reimaginou o poeta como um Cavaleiro Templário que desce ao inferno para resgatar a alma de sua amada Beatrice das garras de Lucifer.

Outros títulos

É impossível falar sobre literatura sem mencionar O Sítio do Pica-Pau Amarelo. E essa obra teve um jogo lançado para Master System em 1997:

Outro livro de grande sucesso que também fez sua passagem pelo mundo gueimer foi 20.000 Léguas Submarinas. Em 1988, chegava para o Atari ST, 20.000 Under The Sea:

E como esquecer da mais famosa série de jogos baseada em livros?

Suas obras não só originaram ótimas franquias de ação como Splinter Cell, Rainbow Six, H.A.W.X., Ghost Recone o aguardado The Division, como também serviram de inspiração para filmes como A Caçada ao Outubro Vermelho e A Soma de Todos os Medos.

Essa é apenas uma amostra do que os livros já fizeram pelos gueimes, mas ainda há muitos jogos por aí saídos de best-sellers que não foram mencionados, como Metro 2033. Você pode ler mais sobre o livro e o jogo aqui.

Críticas? Sugestões? Conhece mais algum jogo baseado em livro? Mande seu comentário ;)

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!