785 20/1/2015

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!

Pai: o nosso primeiro herói!

(Cuidado: esse artigo contém SPOILERS!) - escrito em 11 de Agosto de 2013

Quando entramos neste planeta redondo que muitos chamam de "Terra", somos os seres mais frágeis que se pode imaginar: não conseguimos realizar as mais simples tarefas sozinhos (respirar não conta) e a única maneira que temos de nos comunicarmos com outros seres é através dos mais simples gestos: como choro, risada e várias outras ações básicas. Claro que o ser humano não é o único que passa por essa fase, pois basicamente todo mamífero possui essa cadeia de evolução, mas é, provavelmente, o que permanece o maior tempo nesse estágio da vida.

Somos fracos, ingênuos, desprotegidos e não temos a menor ideia do que iremos encontrar pela frente. Como então conseguimos sobreviver e chegar até idade adulta? A resposta, normalmente, é bem simples: os pais. Durante a gravidez a mãe cria uma verdadeira fortaleza por dentro e por fora para proteger seu filho de qualquer possível ameaça que possa vir a aparecer e, enquanto isso, o pai vai cuidando da fortaleza para que ela permaneça sempre resistente.

Existe uma frase que diz que os pais são os nossos primeiros grandes heróis. Alguns dizem que é pelo simples fato de que eles nos deram a vida, já outros afirmam que é porque eles nos criaram, nos deram educação, algumas pessoas alegam os dois pontos citados anteriormente e outros possuem uma opinião totalmente diferente; contudo a conclusão é sempre a mesma: os pais são realmente nossos heróis. E se eu, caro leitor, comparei a mãe a uma fortaleza, posso aproveitar e comparar o pai ao grande guerreiro que protege essa fortaleza com todas as armas que estão ao seu alcance. Colocando no lado gueimer: sua mãe é o "town center" e seu pai é Arkantos.

Uma coisa é certa: as empresas não deixariam de aproveitar essa figura tão forte que é um pai. Além do lado emocional bem intenso, também há a questão da proteção de um ser mais forte com um ser mais fraco e vários milhares de outros fatos que podem ser aproveitados. Então vamos ver quem são os grandes pais dos gueimes!

JOEL - THE LAST OF US



Quando foi anunciado, muitas pessoas imediatamente pensaram que The Last of Us seria uma história sobre um pai e uma filha tentando sobreviver em um mundo pós-apocalíptico, porém os criadores do gueime logo vieram à tona e explicaram que eles não possuíam nenhum parentesco. A explicação veio no começo do jogo, onde vemos o personagem principal como um pai solteiro da pequena Sarah, contudo a pacata vida deles é atrapalhada por causa da infecção que se alastrou por todo mundo, forçando-os a fugirem com Tommy, irmão de Joel, até que, ao encontrarem um soldado, ele acaba atirando contra Joel e sua filha, matando-a no processo. Vinte anos depois desse triste evento, ele conseguiu sobreviver no mundo e em meio das suas missões, ele conhece Ellie. Uma pequena menina com a mesma idade de Sarah quando fora assassinada que, no começo, não era nada além de um "pacote" para ser entregue aos Vagalumes. Primeiramente a relação deles é muito fria, porém com o passar do tempo e o fato de estarem sempre sozinhos, os laços acabam crescendo e Joel acaba cuidando de Ellie como se ela fosse Sarah. Pode-se dizer que ele continuou a ser um pai de onde foi forçado a parar e fez um belo trabalho. Joel é aquele tipo de pai que destruiria o mundo para salvar seus filhos, pois apenas eles são o mundo que importa para ele.

JAMES - FALLOUT 3


Se você já jogou Fallout 3, então, com certeza, a face acima é bastante familiar. O personagem em questão é James (também conhecido por "Father" por muitos gueimers) e ele nada mais é do que o pai do personagem principal do jogo (no caso, você) e o causador de todos os problemas pelos quais você vai passar. Após a fuga da vault 101, os problemas apenas começam para o jogador: primeiramente, é preciso ajudar todas as pessoas lá dentro para evitar grandes danos e, mesmo com isso, acaba se tornando persona non grata em sua própria casa, logo após tudo isso vagar pela grande Wasteland em busca do homem que o criou. Entretanto não culpe o pobre James: afinal de contas ele tinha seus motivos e você viverá a aventura de sua vida graças a seu pai. James passou por muita coisa apenas para tentar tornar o mundo um lugar um pouco melhor de se viver para seu filho.

LEE EVERETT - THE WALKING DEAD

Para descrever Lee podemos usar a famosa frase: "pai não é aquele que faz, mas sim aquele que cria". Afinal de contas ele é o homem que tomou conta da pequena Clementine durante uma grande parte do apocalipse zumbi e foi um verdadeiro pai em protegê-la e ensiná-la a sobreviver em um mundo repleto de ameaças. Claro que o personagem controlável de The Walking Dead teve a sua primeira experiência paternal, pois ao decorrer da história descobrimos que ele gostaria de ter filhos, mas sua esposa não gostava da ideia e ainda por cima o traía. Pode-se dizer que o fato de ambos terem ficado juntos durante toda a história foi necessário, pois ninguém quer passar por pesadelos sozinhos. E caso alguém duvide do amor que Lee tinha por essa garotinha, basta lembrar da cena em que ele derrota uma horda de zumbis sozinho apenas para tentar salvar Clementine.

GIOVANNI AUDITORE DA FIRENZE - ASSASSIN'S CREED II



Antes de Ezio entrar em cena, havia outro grande assassino em questão, um com o qual não jogamos, mas podemos entender sua importância: Giovanni lutou bravamente para conseguir derrotar os temidos templários, porém foi traído por aqueles em quem ele confiava e isso acabou custando não apenas a sua vida, mas também a vida dois de seus filhos. Contudo sua morte não deixou apenas saudades, mas também deixou um grande legado para Ezio que, como o filho restante, deveria continuar a vida de Assassino de seu pai não apenas para proteger sua mãe e sua irmã, mas também para vingar seu pai e seus irmãos. Para aqueles que não conhecem muito da história de Giovanni, este que vos escreve recomenda que assistam Assassin's Creed: Lineage, um curta-metragem que conta o começo da batalha entre os Auditore e Rodrigo Borgia. Esse é o tipo de pai que, mesmo falecido, ainda passa vários ensinamentos para o filho.

Tenho certeza que ainda existem milhares de outros pais por aí no mundo dos videogames que mereciam uma presença nesta lista, porém se eu continuasse a falar de todos os personagens que representam essa figura paterna, essa postagem seria interminável. Apenas uma breve homenagem para o homem que, muitas vezes, nos jogos de corrida vira o controle para o lado e que não faz a mínima ideia do que está fazendo enquanto observa um encanador atacando tartarugas com uma roupa de guaxinim. Para finalizar esta postagem de dia dos pais, gostaria apenas de deixar uma frase que gosto bastante:

"Os nossos pais amam-nos porque somos seus filhos, é um fato inalterável. Nos momentos de sucesso, isso pode parecer irrelevante, mas nas ocasiões de fracasso, oferecem um consolo e uma segurança que não se encontram em qualquer outro lugar" (Bertrand Russel).

Até mais e bons jogos!

OBS: Gostaria de dedicar essa postagem a você, pai. Um verdadeiro herói que lutou por três anos contra o câncer, mas infelizmente perdeu. Sua memória jamais será esquecida. Onde quer que você esteja, saiba que eu te amo.

OBS 2: Escrito por Lucas Antônio Kirilko

Uma parceria com:

Está na hora de você aprender Photoshop!

Deixe seu nome e e-mail que te informamos logo logo quando ele estiver pronto
Valorizamos sua privacidade. Seu e-mail não será compartilhado com terceiros!